Você está aquiA República dos Coronéis contra a Irmandade de São Sebastião

A República dos Coronéis contra a Irmandade de São Sebastião


By Editora - Posted on 03 junho 2011

A República dos Coronéis contra a Irmandade de São Sebastião

Obra de ficção histórica (premiada no Concurso de Apoio a Projetos de Publicação de Livros – 2010, da Secretaria da Cultura do Estado de São Paulo), tem como tema a “Guerra do Contestado” (1912-1916). Esse conflito não foi, como muitos pensam, uma guerra entre o Paraná e Santa Catarina por uma questão de limites. Como o título do livro quer destacar, a Guerra do Contestado foi um conflito armado em que o governo da “República dos Estados Unidos do Brasil” atacou e massacrou, numa campanha bélica que durou dois longos anos (1913-1915), a Irmandade de São Sebastião. Inspirada nas pregações do ‘monge João Maria’, a Irmandade deu forma a um movimento baseado na fé religiosa, mas que eclodiu em um contexto social, econômico e político que causou a pauperização, marginalização e destruição do modo de vida das comunidades agricultoras sertanejas (caboclas) da região limítrofe dos Estados do Paraná e Santa Catarina (região, em parte, disputada, à época, pelos dois Estados). O autor viveu em Santa Catarina entre 1977 e 1990, convivendo com comunidades agricultoras de diferentes origens (indígenas, caboclas, descendentes de imigrantes), muitas delas devotas de São João Maria, o ‘monge’, e como indigenista, familiarizou-se com a documentação histórica sobre ocupação humana na região Sul do Brasil, tendo produzido diversos trabalhos sobre história regional.

Ano: 
2011
Páginas: 
128
Preço: 
R$18,00